Câncer de Próstata

A próstata é uma glândula do sistema genital masculino que está localizada abaixo da bexiga e a frente do reto. Ela envolve a uretra (canal que conduz a urina da bexiga até a ponta do pênis) e é responsável pela produção de parte do sêmen. A próstata começa a crescer ainda no feto, estimulada pelos hormônios masculino e continua a se desenvolver até a fase adulta. O tamanho da próstata varia com a idade. Em homens mais jovens tem aproximadamente o tamanho de uma noz, mas pode ser muito maior em homens mais velhos.

O câncer mais comum da próstata é o adenocarcinoma, responsável por cerca de 95% dos tumores malignos nessa região. Ele tem origem nas glândulas produtoras de sêmen e podem ser de baixo grau, grau intermediário e alto grau.  Na maioria das vezes, o câncer de próstata tem desenvolvimento lento e poucos são os casos de maior agressividade.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Segundo o Instituto Nacional do Câncer, Inca, estima-se que haverá cerca de 68 mil novos casos de câncer de próstata no Brasil em 2018.

O câncer de próstata pode ser classificado pela extensão do tumor ou pela abrangência em que afetou os gânglios linfáticos ou outros órgãos. Essa classificação se chama estadiamento e contribui para a definição do planejamento do tratamento. A classificação é feita em grupos prognósticos de 1 a 5. Quanto menor o valor, mais as células e glândulas das amostras se assemelham a células normais da próstata. Quanto maior o valor, mais provável que o câncer cresça rapidamente. Já os estágios da doença são indicados por algarismos romanos, que vão de zero a IV (4), sendo que o maior número indica maior gravidade da doença.

Informe-se sobre outros tipos de câncer:

 

Idade: é o principal fator de risco. A medida que o homem envelhece o risco aumenta. A maioria dos homens que desenvolvem o câncer de próstata tem mais de 50 anos e dois terços mais de 65 anos.

Histórico Familiar: quando parentes próximos, especialmente pai, irmão, avós, tios ou filhos têm ou tiveram câncer de próstata, o risco de desenvolvimento é maior.

Alimentação: Dieta rica em gordura, particularmente de origem animal, com alto teor de cálcio, pode aumentar o risco.

Inflamação na próstata: pesquisas sugerem que essa condição pode ter influência no desenvolvimento do câncer de próstata. As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) também estão sendo investigadas como possíveis fatores de risco.

 

Na fase inicial, o câncer da próstata tem evolução silenciosa e não costuma apresentar sintomas ou, quando apresenta, podem indicar crescimento benigno da próstata uma doença que tem sintomas semelhantes.


Ao perceber alguns dos sintomas abaixo por mais de duas semanas é importante procurar um médico para fazer uma avaliação:

  • Dor ou ardência ao urinar

  • Dificuldade para urinar ou para conter a urina

  • Fluxo de urina fraco ou interrompido

  • Necessidade frequente ou urgente de urinar

  • Dificuldade de esvaziar completamente a bexiga

  • Sangue na urina ou no sêmen

  • Dor contínua na região lombar, pelve, quadris ou coxas

  • Dificuldade em ter ereção

 

O diagnóstico precoce aumenta consideravelmente as chances de sucesso do tratamento do câncer de próstata. Por isso, a partir dos 50 anos, se não há nenhum caso de câncer de próstata na família, deve-se iniciar os exames anuais de rastreamento. Caso haja casos na família, esse acompanhamento deve acontecer a partir dos 45 anos.

 
 

Se diagnosticado em fases iniciais, o câncer de próstata tem grandes chances de sucesso no tratamento. Os tipos de tratamento variam de acordo com vários fatores, como idade, tipo do câncer, estágio, estadiamento, estado clínico e emocional do paciente e efeitos colaterais.


O primeiro passo é escolher um médico especializado na doença, com experiência em casos simples e complexos para definir com base em todos esses fatores e em evidências científicas o melhor tratamento, específico para cada caso.


A equipe médica do IUCR está entre as mais experientes e qualificadas no país em procedimentos de câncer de próstata quer seja pelo manejo das mais modernas tecnologias e equipamentos, como por adotar abordagens evidenciadas cientificamente.

logo-negativo-novo.png
logo-fb.png
logo-linkedin.png
logo-youtube.png
Médico responsável: Dr. Gustavo Cardoso Guimarães - CRM/SP 80506
Copyright © Instituto de Urologia, Oncologia e Cirurgia Robótica Dr. Gustavo Guimarães. Todos os direitos reservados