top of page

HPV e o câncer no homem

O HPV (Papilomavírus Humano) é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) que em 90% dos casos é transmitida por meio do contato sexual (genital ou oral). O HPV é tão comum que afeta quase 80% das pessoas sexualmente ativas. Essa infecção não é exclusiva das mulheres, como muitas pessoas acreditam, os homens também podem contrair a doença.


Em grande parte dos casos, o HPV tem resolução espontânea pelo próprio organismo. Em outros casos, não apresenta sintomas aparentes, mesmo assim pode ser transmitido e trazer prejuízos à saúde.


Quando surgem os sintomas, podem se manifestar com o aparecimento de verrugas genitais. Nos homens, elas podem surgir no pênis, escroto, ânus, boca e garganta. Na maioria dos casos, essas lesões por serem muito pequenas só são identificadas em exames específicos.


Quais tipos de câncer têm relação com o HPV?


O HPV é a principal causa do desenvolvimento do câncer de colo do útero nas mulheres, mas não é somente esse tipo de câncer que tem relação com o HPV.

Para ter ideia, existem mais de 150 tipos diferentes de HPV, sendo que 40 deles podem infectar a região genital e provocar alguns tipos de câncer, além das verrugas genitais.

  • Nas mulheres: câncer de colo do útero, de vulva, de vagina, de ânus e de orofaringe (boca e garganta)

  • Nos homens: de pênis, de ânus e de orofaringe (boca e garganta)

Nesse contexto, o câncer de orofaringe ocorre em razão da prática do sexo oral.



O que o homem deve fazer se achar que tem HPV?


Se suspeitar que pode ter o HPV, é importante buscar avaliação de um médico urologista que vai examiná-lo e se necessário solicitar alguns exames para obter o diagnóstico. Não é uma regra, mas a infecção por HPV geralmente afeta o casal, por isso, a mulher também deve buscar avaliação médica nessa situção.



Como o homem pode prevenir o HPV?


É muito importante que o homem use preservativo durante a relação sexual para minimizar a transmissão de IST’s, porém, mesmo com preservativo, não é 100% garantida a proteção contra o HPV, pois o vírus pode estar presente em áreas não protegidas pela camisinha (vulva, região pubiana, perineal ou bolsa escrotal).


A principal forma de prevenção é a vacina contra o papilomavirus humano (HPV) que está disponível no Sistema Único de Saúde e também em clínicas particulares.


A vacina é indicada para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. Para esse grupo são recomendadas 02 doses, com intervalos de 06 meses entre elas. Além desse grupo, ela também é recomendada para homens e mulheres até 45 anos portadores do vírus HIV, transplantadas de órgãos sólidos, medula óssea ou em tratamento oncológico. Nesse caso, são recomendadas 03 doses, sendo que a segunda dose é feita após 2 meses da primeira e a terceira dose após 6 meses da primeira dose.

349 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page