Covid-19: cuidados do paciente com câncer

O paciente oncológico é um dos grupos de risco para o Covid-19, ou seja, é um grupo mais propenso a desenvolver um quadro mais graves da doença, principalmente aqueles com neoplasias hematológicas (como leucemias, linfomas e mieloma múltiplo), que passaram por transplante de medula óssea e em tratamento com quimioterapia. Já pacientes que não tem evidência da doença ou que não estão em tratamento apresentam risco semelhante ao de uma pessoa da mesma idade que não teve câncer.


Esse fato traz muitas dúvidas e insegurança para quem está em tratamento ou recebeu o diagnóstico de câncer. Devo continuar o meu tratamento contra o câncer nesse momento de pandemia? Quais são meus riscos, como devo agir? Essas são apenas algumas das perguntas.


O diagnóstico e o tratamento precisam continuar. Reunimos aqui as recomendações que devem ser seguidas pelos pacientes oncológicos durante esse momento.



O que o paciente com diagnóstico ou em tratamento do câncer precisa fazer nesse momento de pandemia


O câncer é uma doença complexa e que, na maioria das vezes, exige um tratamento sistêmico e contínuo e um acompanhamento regular do médico.


Muitos pacientes por medo de contrair o Covid-19 deixaram de seguir o tratamento e isso impacta diretamente no resultado e principalmente na saúde do paciente. O câncer não espera, ele continua evoluindo, se desenvolvendo e qualquer interrupção ou adiamento do tratamento, sem a avaliação médica, implica em riscos importantes. Sabemos que o diagnóstico precoce, o início do tratamento imediato e a adoção de protocolos individualizados são as bases para o sucesso do tratamento.


Por isso, o primeiro passo é conversar com o médico responsável para que ele faça uma avaliação individualizada do caso e possa definir a conduta. Em nenhuma hipótese o paciente pode parar ou adiar o seu tratamento. A decisão é sempre conjunta com o médico. No caso de diagnóstico recente do câncer, essa situação também se enquadra. Somente o médico pode avaliar o grau de urgência para início do tratamento.


Um ponto importante é que o IUCR e a maioria das instituições de saúde também já se prepararam com a adoção de processos de atendimento seguros para evitar a contaminação pelo Covid-19, como procedimentos de triagem, higienização dos ambientes, fluxos separados de atendimento livre de Covid, disponibilização de máscaras e álcool em gel, entre outras iniciativas.


O tempo não para. O câncer também não. Diagnóstico precoce salva vidas.


Medidas de prevenção contra o Covid-19


O paciente com câncer deve adotar todas as medidas de prevenção necessárias:

  • Higienizar corretamente e regularmente as mãos com água e sabão ou com álcool em gel 70%

  • Evitar sair de casa e manter contato social. Sempre que sair, usar máscara da forma correta e trocar a cada 3 horas. Manter distanciamento de pelo menos 2 metro da outra pessoa.

  • Evitar contato físico com outras pessoas: abraço, aperto de mão, beijo

  • Não manter contato com pessoas sintomáticas ou em investigação de Covid-19 ( tosse, febre, gripe, secreção nasal)

  • Ao tossir ou espirrar, cobrir com o antebraço o nariz e boca.

  • Não compartilhar objetos de uso pessoal

  • Não tocar em olhos, boca e nariz antes de higienizar as mãos

  • Manter o ambiente limpo e ventilado

  • Limpar com frequência objetos como celular, computador, maçaneta de porta.

  • Higienizar produtos que venham da rua, como compras de supermercado

  • Entrar em contato com o médico em caso de febre, coriza, falta de ar e tosse seca para avaliar a necessidade de procurar um centro de saúde.

0 visualização
logo-negativo-novo.png
logo-fb.png
logo-linkedin.png
instagram-logo-icon-voronezh-russia-nove
logo-youtube.png
Médico responsável: Dr. Gustavo Cardoso Guimarães - CRM/SP 80506
Copyright © Instituto de Urologia, Oncologia e Cirurgia Robótica Dr. Gustavo Guimarães. Todos os direitos reservados