Hormônio e câncer de mama, qual a relação?

A mulheres sofrem influências hormonais desde a primeira menstruação. Os responsáveis por isso são os hormônios estrogênio e progesterona, que têm importantes funções no organismo feminino. Enquanto o estrogênio auxilia no desenvolvimento dos órgãos sexuais femininos e na regulação dos ciclos menstruais, a progesterona ajuda na preparação do corpo para a gravidez.


Mas esses hormônios também estimulam as células mamárias durante todo esse período que se encerra no início da menopausa, quando os ovários param de funcionar e, com isso, há menor concentração desses hormônios na circulação. O nível não chega a zero porque existem outras vias de produção de hormônios femininos, como as suprarrenais e também a gordura periférica.

Pelo fato desses hormônios estimularem as células mamárias durante todos esses anos e do câncer de mama ser um tumor predominantemente feminino, pesquisadores começaram a investigar e descobriram que existe sim relação entre esses hormônios e o desenvolvimento do câncer de mama, principalmente o estrogênio.


O risco de câncer de mama em mulheres começa a aumentar após os 50 anos, época do início da menopausa, quando começam a aparecer os sintomas indesejados. Geralmente, os baixos níveis de estrogênio podem causar ondas de calor, perda óssea, secura vaginal, alterações de humor, e a terapia de reposição hormonal, apesar de ser um tratamento que pode aliviar esses sintomas, também pode aumentar o risco de desenvolvimento do câncer de mama. Por isso, o uso por mais de cinco anos deve ser evitado. O mesmo vale para a reposição com hormônios naturais, as isoflavonas, que também devem ter seu uso supervisionado pelo médico.

A opção pela reposição hormonal deve ser tomada de maneira individualizada para cada paciente e o médico precisa orientar a paciente sobre os benefícios e riscos desse tratamento. A reposição hormonal deve ser restrita apenas a mulheres que tenham necessidade e sempre sob supervisão médica. Por exemplo, não é recomendado que mulheres que tiveram câncer de mama façam tratamento com reposição hormonal. Nesse caso, o médico deve indicar outras alternativas para alívio dos sintomas da menopausa, já que a maioria dos tumores da mama pode responder aos hormônios, ou seja, se alimentam deles para crescer.



ASSISTA O VÍDEO COM A DRA. ANDREA GUIMARÃES, NOSSA ONCOLOGISTA E SAIBA QUAIS AS CAUSAS

DO CÂNCER DE MAMA



logo-negativo-novo.png
logo-fb.png
logo-linkedin.png
instagram-logo-icon-voronezh-russia-nove
logo-youtube.png
Médico responsável: Dr. Gustavo Cardoso Guimarães - CRM/SP 80506
Copyright © Instituto de Urologia, Oncologia e Cirurgia Robótica Dr. Gustavo Guimarães. Todos os direitos reservados