Cinco fatos sobre alimentação e câncer

Alguns alimentos podem ajudar a proteger contra a doença, enquanto outros aumentam o risco de desenvolvê-la


Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), cerca de 20% dos casos de câncer são causados por uma dieta inadequada. A boa notícia é que com uma mudança nos hábitos alimentares é possível reverter esse cenário.


Alguns alimentos podem ajudar a proteger contra a doença, enquanto outros aumentam o risco de desenvolvê-la. Uma dieta rica em frutas, legumes, verduras, cereais integrais, grãos, fibras, leguminosas e pobre em açucares, alimentos embutidos, ultraprocessados e gordura contribuem para a prevenção do câncer.


Conheça 5 fatos sobre a influência da alimentação no desenvolvimento do câncer e tome a decisão da mudança.


1 – Aumente o consumo de verduras, frutas, grãos integrais e leguminosas a cada dia

Todos esses alimentos são importantes para o bom funcionamento do intestino, pois eles contêm fibras que diminuem o contato do corpo com compostos tóxicos. Para ter ideia, quando as fezes ficam endurecidas e a pessoa demora muito tempo para evacuar, elas começam a fermentar e a liberar substâncias carcinogênicas. E os vegetais ainda possuem antioxidantes, que combatem a formação de radicais livres. Pelo menos 2/3 do prato deve ser composto por esses alimentos


A recomendação é consumir diariamente pelo menos 5 porções de frutas e vegetais sem amido (cerca de 400 g), sendo duas porções de frutas e três de vegetais.


As melhores opções:

  • Grãos integrais: prefira arroz, farinhas e massas integrais, aveia e centeio.

  • Frutas: são muitas as variedades - açai, caju, seriguela, graviola, jabuticaba, banana, pera, jaca, goiaba, pitanga, amora, framboesa, uva, cereja, ameixa, melancia, laranja, tangerina, abacaxi, maracujá, limão, maçã, pera e melão.

  • Verduras e legumes: prefira as folhas verdes, couve-flor, brócolis, couve, nabo, cenoura, berinjela, abobrinha, beterraba, espinafre, tomate, repolho, chuchu, quiabo, abobrinha e evite batata, mandioca

  • Leguminosas: feijão, ervilha, grão-de-bico, lentilha são ótimas opções


2 – Reduza o consumo de carne vermelha e evite os embutidos

Quando elas são preparadas em altas temperaturas liberam substância cancerígenas, por isso, a melhor opção é ensopada ou cozida e não abusar. A recomendação é consumir, no máximo, 300 gramas de carne vermelha, dividida em três porções, por semana.


Já os embutidos, como salsicha, salame, presunto, mortadela reúnem substâncias nocivas e muito sódio. Por isso, o melhor é não consumir.


3 - Evite bebidas açucaradas

Atenção, o consumo excessivo de açúcares provoca maior liberação de insulina, o que pode predispor ao desenvolvimento de alguns tipos de câncer, por isso, evite refrigerantes, refrescos e sucos industrializados, energéticos, isotônicos, e até sucos de frutas. Ao consumir o suco natural, que é o mais saudável, procure diluir em água e não adoçar.


A melhor fonte de hidratação continua sendo a água, que pode ser aromatizada com frutas picadas e especiarias.


4 – Atenção ao fast-food e alimentos ultraprocessados

Nessa categoria estão os hambúrgueres, bata frita, salgadinhos, bolachas, molhos prontos, sopas, congelados, macarrão instantâneo, enlatados e tantos outros. São alimentos ricos em gorduras, carboidratos simples, sódio, aromatizantes e conservantes.


Procure sempre que possível optar por alimentos e temperos naturais.


5 – Evite o consumo excessivo de bebida alcoólica

O consumo abusivo de álcool é um dos fatores que pode potencializar o desenvolvimento do câncer.

1,244 visualizações
logo-negativo-novo.png
logo-fb.png
logo-linkedin.png
instagram-logo-icon-voronezh-russia-nove
logo-youtube.png
Médico responsável: Dr. Gustavo Cardoso Guimarães - CRM/SP 80506
Copyright © Instituto de Urologia, Oncologia e Cirurgia Robótica Dr. Gustavo Guimarães. Todos os direitos reservados