Cirurgia robótica no tratamento do câncer de bexiga: conheça os benefícios

Quando o câncer se desenvolve na bexiga, na maioria das vezes, o tratamento primário recomendado é a cirurgia para a remoção do tumor. O procedimento cirúrgico indicado vai depender do estágio da doença e das condições clínicas do paciente. A cirurgia robótica já é uma realidade no tratamento do câncer de bexiga e traz importantes benefícios ao paciente, mas a indicação para o procedimento é realizada pelo cirurgião após avaliação minuciosa do caso de cada paciente.


Quando o câncer se desenvolve na bexiga, na maioria das vezes, o tratamento primário recomendado é a cirurgia para a remoção do tumor. Em parte dos casos diagnosticados, o câncer está em estágios mais iniciais e por essa razão, pode ser realizada a ressecção transuretral da bexiga (RTU), um procedimento minimamente invasivo feito pelo canal da urina, pelo qual ocorre a raspagem e a remoção do tumor e tecidos comprometidos.


Já quando o câncer já está em fase mais avançada é necessária a realização de procedimento cirúrgico para a retirada do tumor que pode envolver também e remoção parcial ou total da bexiga. Essa cirurgia é chamada cistectomia. A definição do tipo de cirurgia a ser realizada vai depender do grau de comprometimento do órgão e das condições clínicas do paciente.


Nesses casos mais avançados, as cirurgias são mais complexas, podendo também ser necessária a retirada de linfonodos que envolvem a região e foram afetados pelo tumor, por meio de um procedimento chamado linfadenectomia, e a retirada de outras estruturas que possam estar comprometidas, como é o caso nos homens da próstata e vesículas seminais e, nas mulheres, dos ovários, útero, colo do útero e até a parte da vagina.


Ao longo do tempo, a cirurgia robótica começou a ser introduzida no tratamento do câncer de bexiga. Na cirurgia aberta, por exemplo, a reconstrução da bexiga acontece fora do corpo.


Com a cirurgia robótica, durante a cistectomia total, o cirurgião faz a reconstrução da bexiga utilizando segmento do intestino, criando uma estomia e acoplando uma bolsa coletora ou moldando um pequeno reservatório no formato da bexiga que é implantado no local, chamada de neobexiga.


A cirurgia robótica, por ser um procedimento minimamente invasivo e ter uma alta precisão, traz muitos benefícios ao paciente, como a redução das complicações cirúrgicas e do tempo de internação e recuperação.


305 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo