top of page

Quando a cirurgia robótica é indicada para o tratamento do câncer urológico?

A cirurgia robótica é uma das mais modernas formas de tratar o câncer. Essa tecnologia pode aumentar a precisão do local a ser operado e amenizar possíveis efeitos adversos no paciente, além de acelerar a recuperação e o retorno às atividades cotidianas.



O uso da cirurgia robótica avançou rapidamente no Brasil e no mundo nos últimos anos. A equipe do IUCR contribui diretamente para essa disseminação, senda pioneira na utilização da técnica no Brasil, há mais de 10 anos, e responsável por milhares de procedimentos e pelo treinamento de centenas de cirurgiões.


Vale destacar que a cirurgia robótica é um avanço da cirurgia laparoscópica, que consiste em pequenas incisões (cortes) para introduzir o aparelho cirúrgico e assim ser possível visualizar e operar.


Quando a cirurgia robótica é indicada para o câncer urológico


Atualmente, a cirurgia robótica é bastante utilizada para os casos de câncer de próstata, rins e bexiga, especialmente quando precisa remover o tumor em locais de difícil acesso e que busca preservar tecidos não atingidos pela doença.


Por exemplo, nos rins, é possível remover o tumor localizado no órgão e manter o restante da estrutura para que continue funcionando normalmente. Já na bexiga, além de retirar o câncer, é possível também reconstruir o órgão logo após a cirurgia. Por fim, o câncer de próstata, o mais comum entre os homens (depois dos casos de pele não-melanoma), é um dos casos que mais utilizam a cirurgia robótica, pois permite que o cirurgião tenha mais visibilidade em um local difícil de acessar e que exigiria cortes maiores com outras técnicas.



Os benefícios da cirurgia robótica no tratamento do câncer urológico


Por se tratar da técnica cirúrgica mais moderna disponível atualmente, a cirurgia robótica possibilita também uma série de benefícios para os pacientes, por ter um alto grau de segurança e de precisão. Entre as vantagens se destaca:


  • Menor tempo de internação e recuperação pós-operatória mais rápida;

  • Menos sangramento e diminuição das taxas de transfusão;

  • Redução do risco de infecção e das dores e complicações pós-cirúrgicas;

  • Retorno mais rápido às atividades cotidianas - geralmente o paciente pode voltar a se alimentar no mesmo dia;

  • Nos casos de câncer de próstata há uma recuperação acelerada de quadros como continência urinária e da potência sexual.


Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page