top of page

Quando é possível dizer que o câncer foi curado?

Uma das perguntas mais realizadas pelos pacientes é se o câncer vai ser curado. E a resposta não é tão simples. Antes é preciso entender alguns fatores e o contexto da doença.



Um deles é que o câncer não é uma doença única. Os tipos de câncer são muito diferentes entre si e tem comportamentos diferentes também em cada paciente.


O outro é que na oncologia utilizamos dois termos muito importantes, mas que tem significados diferentes, são eles: cura e remissão.


Dizer que o paciente está curado significa que ele está de alta, pois não há mais evidências do câncer nos exames clínicos e de imagem, após o tempo de vigilância determinado para cada caso. Já dizer que o paciente está em remissão significa que diminuíram ou desapareceram os sinais de câncer após o tratamento.


Quando o paciente fica em remissão, sem sinais de câncer, por cinco anos ou mais (tempo de vigilância), podemos considerar que ele está de alta. Não podemos afirmar com 100% de certeza que ele está curado, pois algumas células cancerosas ainda podem ter ficado no organismo, mas ainda sem possibilidade de identificação, e provocar a recidiva do câncer, ou seja, a volta da doença.


Geralmente, na maioria dos tipos de câncer, quando há recidiva, ela ocorre nos primeiros cinco anos após o tratamento, mas isso não é uma regra, ela pode ocorrer também após esse período e é por isso que não é possível afirmar com total certeza que o paciente está curado. É necessário entender que a cura é um processo individual, não pode ser generalizada.


Mesmo após esse período de vigilância sem manifestação de sinais de câncer, a recomendação é que o paciente continue a ser acompanhado regularmente pelo médico, mesmo sem apresentar sintomas, para garantir que o cenário se manteve.


É importante deixar claro que quanto antes o câncer é diagnosticado e tratado maiores são as chances de sucesso no tratamento.

588 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page