Fatos que você precisa saber sobre o câncer de ovário

Com estimativa de 6.150 novos casos, em 2019, no Brasil, o câncer de ovário é o sétimo câncer mais comum nas mulheres.


Apesar de representar apenas 3,6% dos tumores femininos, a maioria dos casos é diagnosticada em fases mais avançadas e apenas cerca de 25% são diagnosticados precocemente. Isso acontece porque o câncer de ovário é silencioso, os primeiros sintomas são inespecíficos e podem se confundir com os de outras doenças. Tudo isso pode levar a demora na procura por uma avaliação médica adequada. Dentre os sintomas estão: distensão do abdômen, mudança do hábito intestinal e desconforto abdominal.


A falta de métodos de rastreamentos eficazes também é uma dificuldade para o diagnóstico precoce. Entre os exames utilizados estão a ultrassonografia pélvica transvaginal e a medição do marcador tumoral sanguíneo CA 125, mas a confirmação do câncer somente é feita com a realização da biópsia, após a cirurgia.


As causas do câncer de ovário, na maioria dos casos, são desconhecidas. Apenas 10% estão associadas a fatores genéticos, mas fatores outros como hormonais e ambientais também podem estar relacionados. Além disso, mulheres que não tiveram filhos, nunca amamentaram, as que tiveram menopausa tardia ou câncer de mama, ou parentes de primeiro grau com câncer de ovário ou mama apresentam risco mais elevado para a doença.


A história familiar de câncer é um fator de risco importante, entre elas a mutação dos genes BRCA1 e BRCA2, que podem estar relacionados a câncer de mama ou câncer de mama e ovário hereditário. O conhecimento desta mutação genética é fundamental para a paciente com câncer de ovário pela presença de terapêuticas mais efetivas neste subgrupo de pacientes e também para paciente e familiares como forma de rastreamento e de medidas prevenção de outros tumores.


Muitas mulheres têm dúvidas se existe relação de cistos no ovário com o câncer. Na maioria das vezes, os cistos fazem parte do processo de ovulação normal da mulher, mas cistos volumosos ou de rápido crescimento, complexos (com áreas sólidas e císticas) necessitam de uma investigação mais detalhada.


Para prevenir ou diagnosticar precocemente o câncer de ovário é fundamental consultar o ginecologista regularmente, controlar o peso, adotar uma alimentação equilibrada e praticar regularmente atividade física.

0 visualização
logo-negativo-novo.png
logo-fb.png
logo-linkedin.png
instagram-logo-icon-voronezh-russia-nove
logo-youtube.png
Médico responsável: Dr. Gustavo Cardoso Guimarães - CRM/SP 80506
Copyright © Instituto de Urologia, Oncologia e Cirurgia Robótica Dr. Gustavo Guimarães. Todos os direitos reservados